Rui Campante Teles encara presidência da APIC com «espírito de missão»

Rui Campante Teles, cardiologista de intervenção do Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, é o novo presidente da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC). À margem da reunião “Vascular and valvular restorative therapy” (2VRT), afirmou à Just News que encara este seu novo desafio com “espírito de missão”.

“A APIC é uma associação especializada da Sociedade Portuguesa de Cardiologia e esta Direção está empenhada em conseguir que a Cardiologia de Intervenção continue a evoluir e tenha uma visibilidade apropriada na Europa e no Mundo”, observou Rui Campante Teles, acrescentando:

“Pretendemos também que, em Portugal, seja possível tratar da forma mais moderna e atual todos os doentes que podem beneficiar destas terapêuticas, que sejam as mais conhecidas, as mais inovadoras e progressistas que existem.”

O novo presidente da APIC tem, segundo indica, “inúmeras metas” para este mandato. Contudo, adianta que, entre muitas outras, pretende cimentar e tirar proveito do Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção; acentuar e fomentar os laços das associações congéneres na Europa, América do Sul e outras regiões transatlânticas; promover a investigação e o conhecimento científico feito em Portugal; e, sobretudo, conseguir que os doentes tenham uma voz ativa nesta área, com a criação de uma associação de portadores de dispositivos.



Quanto à 2VRT, Rui Campante Teles, também seu codiretor, referiu que a reunião “correspondeu plenamente às expectativas. “Tivemos uma adesão massiva. Além disso, os casos ao vivo foram um sucesso clínico e, em termos de discussão científica e técnica, foram muito participados.”

Imprimir