Psiquiatria Forense: Ordem dos Médicos atribuiu título aos primeiros subespecialistas

Portugal tem, desde esta quarta-feira, os primeiros subespecialistas em Psiquiatria Forense, título concedido pela Ordem dos Médicos (OM), na sequência das candidaturas que foram apresentadas até 14 de julho de 2017.

Segundo João Marques-Teixeira, presidente da Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM), a admissão deste grupo de psiquiatras acontece depois de a OM ter reconhecido a necessidade de existir formação específica em Psiquiatria Forense e de um “processo moroso” que conduziu à criação da subespecialidade.

O anúncio foi feito ontem pelo presidente da SPPSM no âmbito da apresentação do Manual de Psiquiatria Forense, coordenado por Ana Sofia Cabral, Fernando Vieira e Carlos Braz Saraiva, do qual foi prefaciador. Trata-se de uma edição Practor.



“Este livro é quase um cruzamento da velha história da Psiquiatria Forense portuguesa, que é muito rica, com os requisitos atuais para uma prática mais especializada”, disse João Marques-Teixeira, frisando que a responsabilidade agora também é maior porque, “a partir do momento em que é criada a subespecialidade, é preciso realizar cursos para podermos admitir subespecialistas”.

Por sua vez, para se disponibilizar essa formação, “é necessário haver quem tenha experiência e quem sistematize o conhecimento”, acrescentou, aproveitando para dar os parabéns aos coordenadores do Manual, sentados a seu lado na mesa. É que, no fundo, conforme referiu, “anteciparam
o trabalho que vai ser preciso agora para poder ter mais subespecialistas inscritos na Secção da Subespecialidade de Psiquiatria Forense da OM”.

A obra ontem apresentada, que tem cerca de 600 páginas e envolveu a participação de algumas dezenas de autores, “sistematiza, de forma exaustiva e extensa, os conceitos que neste momento são essenciais e fundamentais nesta área”.

Entretanto, ao usar da palavra, Fernando Vieira sublinhou que o passo seguinte é que os novos subespecialistas em Psiquiatria Forense constituam e apresentem listas para uma Direção da Secção da Subespecialidade de Psiquiatria Forense do Colégio de Psiquiatria da OM e que, depois de haver eleições, esta Secção pense numa formação estruturada para os futuros psiquiatras forenses.

Refira-se que a Subespecialidade de Psiquiatria Forense foi criada em janeiro de 2015, tendo sido então nomeada uma Comissão Instaladora, coordenada por João Marques-Teixeira.

Imprimir