Prémio HINTT distinguiu soluções tecnológicas na saúde «com o foco no cidadão»

IPO do Porto, Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Central, Knok Healthcare e Santa Casa da Misericórdia do Porto são os vencedores, nas diferentes categorias, da 1.ª edição do Prémio HINTT - Maturidade Digital.

Esta iniciativa de incentivo à inovação na área da saúde, promovida pela Glintt, tem como objetivo "apoiar soluções que permitam uma maior eficiência do setor, com foco no cidadão e na melhoria das boas práticas de saúde a nível nacional".



A cerimónia de entrega dos prémios HINTT (Health Intelligent Talks&Trends) decorreu na última quarta-feira, na Fundação Champalimaud, perante um auditório repleto e sob o lema "Digital Health - Are We Ready?".

Sendo esta a primeira edição dos prémios, o evento HINTT realiza-se, contudo, pelo segundo ano consecutivo e, à semelhança da primeira edição, voltou a contar com uma visão "futurista". O alemão Gerd Leonhard, fundador da The Future Agency, foi um dos oradores convidados, tendo abordado “Os sete princípios do futuro”, bem como promovido uma reflexão sobre o paradigma “Humanidade-Tecnologia: o que farão as máquinas e que papel terá o homem?”.


Indra Joshi, Arnau Valls Esteve e Gerd Leonhard

Este ano, o HINTT teve ainda como oradores Arnau Valls Esteve, responsável pela inovação no Hospital Pediátrico de Sant Joan de Déu, em Barcelona, e Indra Joshi, responsável clínica dos programas de experiência digital do Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido.

Replicação de projetos "para outras instituições e geografias"

Filipa Fixe, administradora da Glintt para a área da Saúde, não hesita em fazer um balanço positivo deste evento e afirma que "a tecnologia aplicada ao setor da saúde é o mote para haver mais equidade a custos controlados e melhores resultados em saúde".


Filipa Fixe

Na sua opinião, as candidaturas aos prémios, tanto por parte de unidades de saúde como de startups, são "uma amostra de como Portugal é uma montra tecnológica para a adoção das tecnologias dentro das unidades de saúde", sendo algo que "tem de ser partilhado”.

A responsável manifesta mesmo o desejo e a confiança de ver os projetos vencedores a serem replicados em outras instituições, inclusive fora de Portugal, algo que, de resto, vai ao encontro do próprio Regulamento do Prémio. Um dos critérios de avaliação das candidaturas era precisamente o "potencial de replicação para outras instituições e geografias, tendo em vista a promoção de partilha de experiências". 

Além de Filipa Fixe, na cerimónia de entrega dos quatro prémios esteve igualmente o presidente do Júri, Martins Nunes, primeiro Presidente do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (2011-2017), e sempre com a companhia de um robot muito interventivo.

Santa Casa da Misericórdia do Porto 



Na categoria Value Proposition o vencedor do HINTT 2018 foi a solução desenvolvida pela Santa Casa da Misericórdia do Porto “Saúde Agora”. Esta é "uma plataforma de IoT (Internet of Thingsque visa identificar e prestar apoio, por via da teleassistência, idosos em situação de isolamento, com parcos recursos financeiros e sem retaguarda familiar", explica António Tavares, provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

Assim, através de um dispositivo eletrónico, "idosos podem solicitar auxílio imediato, potenciando um envelhecimento mais autónomo e seguro".

Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Central



“ARI – Avaliação do Risco de Infeção”, do Centro Hospitalar e Universitário de Lisboa Central (CHULC), venceu na categoria de Patient Safety. “A plataforma ARI permite a visualização e o registo do nível de risco de infeção do paciente, relacionando a sua situação clínica e de internamento", refere Jorge Seco, Lead developer do CHULC. 

O sistema permite ainda "visualizar as intervenções cirúrgicas a que o doente foi submetido durante o episódio de internamento e a partilha de informação entre os diversos serviços/prestadores”.

Knok Healthcare



Das startups a concurso – categoria Startup Innovation - a Knok Healthcare foi a vencedora com a App “Your Healthcare. Everywhere”. José Bastos, CEO da empresa portuguesa, afirma que esta aplicação "permite verificar em tempo real quais os médicos, e de diferentes especialidades, que estão disponíveis na zona".

“Não só disponibilizamos uma solução remota, através do vídeo, como presencial, com consultas ao domicílio”, conclui.

IPO do Porto 



O IPO do Porto foi o vencedor da categoria Clinical Outcomes com o “Vision”, a plataforma informática que, através de um trabalho de registo e tratamento de informação, permite uma visão integrada do doente (360º), o que possibilita dar uma resposta mais rápida e eficaz.

“O sistema já se encontra operacional e faz a monitorização de todos os doentes de cancro do IPO do Porto, com cerca de 10 mil novos casos por ano”, refere Francisco Rocha Gonçalves, Vogal Executivo do Conselho de Administração IPO Porto.


A Sessão de Abertura do HINTT 2018 esteve a cargo de Nuno Vasco Lopes, presidente do Conselho de Administração da Glintt


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir