Nova Unidade de Monitorização de Epilepsia inaugurada no CHUSJ

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) inaugurou esta terça-feira a nova Unidade de Monitorização de Epilepsia (UME). 

"A UME é uma das valências imprescindíveis na avaliação de doentes com epilepsias mais complexas", afirmou Ricardo Rego, coordenador da Unidade de Monitorização de Epilepsia do Serviço de Neurologia do CHUSJ e do Centro de Referência de Epilepsia Refratária, na sessão de inauguração.

De acordo com o médico, a unidade assume particular relevância "ao permitir a clarificação do diagnóstico, sendo essencial para determinar a localização do ‘foco’ epiléptico em doentes candidatos a cirurgia”.

Apesar da significativa evolução nos medicamentos para tratamento desta doença, continuam a existir formas particularmente graves da patologia, cujo tratamento implica a necessidade de cirurgia. E, nesta intervenção, são imprescindíveis as Unidades de Monitorização de Epilepsia.



Criada em meados de 2011, a UME do CHUSJ integra neurologistas/neurofisiologistas, técnicos de neurofisiologia e enfermeiros.

Durante estes oito anos de atividade foram efetuadas 408 monitorizações em 377 doentes e, de acordo com o CHUSJ, "no período de funcionamento da UME foram realizadas 127 cirurgias de epilepsia, para as quais a informação recolhida na monitorização foi essencial".  
 
De acordo com o CHUSJ, o investimento agora realizado em equipamentos específicos (amplificadores, estimulador, câmara, software) ronda os 65 000 euros, ao qual se somaram 21 290 euros destinados a colocar a segunda cama em funcionamento.
 
A nova UME do Serviço de Neurologia, englobada no Centro de Referência de Epilepsia Refratária multidisciplinar do CHUSJ, "equipada com todas as condições técnicas necessárias, vai permitir melhorar a assistência à população com esta doença".

O centro hospitalar esclarece que a duplicação da capacidade das novas instalações vai permitir "não só reduzir tempos de espera e melhorar a qualidade de vida dos doentes, mas também maior conforto aos utentes e melhores condições de trabalho dos profissionais".


Elsa Azevedo, Ricardo Rego e Fernando Araújo

Elsa Azevedo, diretora de Serviço de Neurologia, salientou na inauguração que “o lema do Serviço de Neurologia é atingir a excelência em Neurologia no CHUSJ e, necessariamente, centrada no doente".

Assim, afirmou a médica, "trabalhamos nesse sentido nas várias áreas da especialidade e esta UME é um dos exemplos desse caminho, permitindo acabar com listas de espera para cirurgia de epilepsia com mais de um ano".

Fez ainda questão de destacar a qualidade dos profissionais, indicando que "o nosso Hospital tem a caraterística fantástica de ter gente excelente em vários domínios a potenciar-se mutuamente em equipas multidisciplinares e multiprofissionais, como é o caso do que acontece com o Centro de Referência de Epilepsia Refratária”.

Fernando Araújo, presidente do Conselho de Administração do CHUSJ, encerrou a cerimónia, recordando que “a Unidade de Monitorização de Epilepsia é composta por uma equipa multidisciplinar focada na excelência e na qualidade".

E, na sua opinião, não há qualquer dúvida: "Os resultados destes oito anos de atividade são esclarecedores e estão ao alcance de poucos Centros. Isso deve-se, sem margem para dúvidas, à competência e experiência de todos os profissionais envolvidos."

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir