Hipertensão pulmonar no HGO: «ganhamos todos» com o apoio do Hospital Marie Lannelongue

Todos os doentes que foram alvo do programa de angioplastia pulmonar por balão do Hospital Garcia de Orta (HGO) apresentam “melhoria clínica e hemodinâmica acima das expectativas”, segundo Maria José Loureiro, coordenadora da Unidade de Hipertensão Pulmonar do Serviço de Cardiologia do HGO.

Em curso há 6 meses, o programa voltou a contar com a presença de Philippe Brenôt, diretor adjunto do Polo de Imagem e de Terapêuticas de Intervenção do Hospital Marie Lannelongue, Paris, no passado dia 27 de abril.



Maria José Loureiro recordou que a vinda de Philippe Brenôt ao HGO começou em dezembro de 2017, com o intuito de estar presente na discussão e na realização dos primeiros casos de angioplastia pulmonar, sendo que, desde então, todos as situações clínicas são discutidas com este especialista e as mais complexas contam com o seu apoio presencial.

“Desde dezembro realizámos um total de 30 sessões em 8 doentes com hipertensão pulmonar tromboembólica, verificando-se que 3 destes 8 já completaram o programa sequencial de intervenção, com uma média de 5 sessões cada um”, indicou a médica.



E continuou: “Esta técnica representa uma solução terapêutica para todas as pessoas com doença pulmonar tromboembólica crónica que não são candidatas a cirurgia ou que mantêm um grau de hipertensão pulmonar residual após cirurgia de tromboendarterectomia e estamos muito satisfeitos.”

Philippe Brenôt voltou a Almada no passado dia 27 de abril para dar apoio a três doentes. “Dois deles são considerados inoperáveis por tromboendaterectomia e um outro, submetido a cirurgia tromboendaterectomia bilateral em 2010, apresentava hipertensão pulmonar tromboembólica residual.”


Maria José Loureiro, Philippe Brenôt, Rita Calé, Hélder Pereira e Filipa Ferreira

Transmissão das intervenções no South Side of the Heart 

Rita Calé, da Unidade de Cardiologia de Intervenção do HGO e que integra o programa, realçou ainda o caráter mais complexo destes casos que, no seu entender, beneficiaram da “extensa experiência do colega francês em angioplastia pulmonar complexa e com recurso a diversos adjuvantes”.



As três intervenções foram integralmente gravadas e vão ser editadas e montadas para serem emitidas ‘live in the box’. “Pretendemos apresentar estas e outras sessões no South Side of the Heart 2018, que irá decorrer dia 27 de setembro deste ano. Trata-se de um evento organizado pelo Serviço de Cardiologia do HGO, com um caráter eminentemente prático”, informou Maria José Loureiro.



"Ganhamos todos, principalmente os doentes"

De futuro, a colaboração com Philippe Brenôt vai manter-se para discussão e seleção dos pacientes, bem como para as intervenções mais complexas. “O Hospital Marie Lannelongue é o que tem maior experiência de angioplastia pulmonar na Europa e é natural que esta colaboração se mantenha, apesar de o nosso programa já ter atingido a autonomia completa”, frisou.

O mesmo espera Hélder Pereira, diretor do Serviço de Cardiologia do HGO. “Tem sido uma excelente ajuda e é bom contar com o seu apoio e experiência, ganhamos todos, principalmente os doentes.”


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir