Helena Silveira eleita para a direção da Sociedade Europeia de Rinoplastia

Portugal passa a estar representado, pela primeira vez, na direção da Sociedade Europeia de Rinoplastia, com a eleição de Helena Silveira, médica no Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) e no Hospital Lusíadas Porto.

A médica encara este novo cargo como “uma forma de promover esta sociedade científica em Portugal", mas não só: "Permite também dar a conhecer o trabalho de grande qualidade dos otorrinos portugueses que se dedicam à rinoplastia".

"Aliar a estética à funcionalidade"

Em declarações à Just News, a especialista indica que a técnica tem evoluído bastante nos últimos anos e que "os otorrinos interessam-se cada vez mais por esta técnica cirúrgica, que alia a estética à funcionalidade".

Helena Silveira explica que "a rinosseptoplastia – um conceito que se tem expandido nos últimos tempos – é essencial para os casos de dismorfias nasais". Ou seja, situações em que a forma do nariz pode interferir na sua funcionalidade, "levando à obstrução nasal, roncopatia e síndrome de apneia do sono ou mesmo a sinusite, pondo em causa a qualidade de vida das pessoas.”


Helena Silveira representou a Sociedade Europeia de Rinoplastia no recente evento em Istambul 

"A técnica está muito evoluída"

A médica realça a evolução das técnicas nesta área que permite os “bons resultados” que se verificam em vários países, nomeadamente em Portugal.

E considera que deve haver um esforço para se desmistificarem algumas ideias, "tais como as dores e o inchaço exagerado do nariz e face após a intervenção cirúrgica, ou até o uso de tamponamentos desconfortáveis. Hoje em dia, a técnica está muito evoluída e temos condições para que o pós-operatório seja o menos desconfortável possível”, frisa.

Webinars com cirurgias em direto para os sócios

Quanto à Sociedade Europeia de Rinoplastia, Helena Silveira foi eleita tesoureira para o biénio 2019-2021, mas o seu principal papel está relacionado com a promoção do trabalho desenvolvido por esta sociedade científica e das mais valias que oferece aos seus membros.



Segundo a médica, "em Portugal há otorrinos cada vez mais interessados nesta área e com experiência consolidada".

Nesse sentido, a especialista salienta que, ao integrarem esta sociedade científica, "podem ter acesso a uma biblioteca online de elevada qualidade, a vídeos de cirurgia ou até a webinars, onde são transmitidas intervenções cirúrgicas em direto". Têm ainda acesso a descontos na inscrição em diversos congressos e cursos de disseção cirúrgica patrocinados pela Sociedade.

“Para além do congresso anual, realizado rotativamente em vários países europeus, a cada 2 anos organiza-se em conjunto com a sociedade homónima americana um congresso mundial das sociedades de rinoplastia, estando o próximo agendado para outubro de 2020, em Berlim”, aponta.

Helena Silveira não tem dúvidas de que este seu novo cargo é também uma oportunidade de "levar mais longe o que de bom se faz em Portugal nesta área”.

Até porque, acrescenta, “temos cada vez mais jovens interessados em rinoplastia e a própria Sociedade Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cabeça e Pescoço tem uma comissão científica de Cirurgia Plástica Facial.”

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir