Grupo Português de Triagem distinguido pelo trabalho na organização da urgência

“Temos muito trabalho científico produzido, já formámos mais de 8000 pessoas, há programas de auditoria e controlo de qualidade por todo o país…”, enumera Paulo Telles de Freitas, presidente do Grupo Português de Triagem (GPT), que recebeu recentemente a Medalha de Serviços Distintos do Ministério da Saúde - Grau Ouro. O despacho do ministro da Saúde tem a data de 21 de novembro e a publicação do mesmo em Diário da República aconteceu a 19 de dezembro.

Em declarações à Just News, o médico faz questão de deixar expresso que este reconhecimento público “é dirigido a todos os profissionais que trabalham com o Protocolo de Triagem de Manchester e não apenas aos 400 que integram o GPT”.



Este foi, aliás, o momento que marcou a sessão de encerramento da 3.ª Reunião Internacional do GPT, que decorreu em novembro: A cerimónia de entrega da Medalha de Ouro, "como forma de reconhecimento pelo trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo GPT na organização da urgência".

Projeto de triagem telefónica nos Açores: Replicado a nível internacional

Um dos pontos altos do evento foi a apresentação de um projeto inovador que, em 2017, fez com que a Região Autónoma dos Açores fosse distinguida por ter implementado aquele que foi considerado o melhor sistema de emergência da Europa.

O projeto de triagem telefónica ali desenvolvido terá sido tão bem concebido que são já vários os países que decidiram importar o modelo. É o caso da Alemanha, da Áustria, da Austrália ou da Nova Zelândia. Mas também a Região Autónoma da Madeira já terá manifestado interesse em implementar aquele esquema de triagem.



Paulo Telles de Freitas, que é diretor do Serviço de Medicina Intensiva do Hospital Fernando Fonseca, considera que a reunião de novembro acabou por traduzir o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos últimos 17 anos pelo Grupo Português de Triagem (GPT).

Um trabalho que, sublinha, ser bastante positivo, "desde logo porque existe uma cobertura de praticamente 100% das urgências de adultos da rede de serviços de urgência básica, médica-cirúrgica e polivalente". Também já há algumas urgências privadas que, entretanto, implementaram o Protocolo de Triagem de Manchester (PTM).



Integração de "todo o sistema de emergência e aconselhamento"

As três centenas de participantes que passaram pelo auditório do Infarmed, em Lisboa, puderam verificar como foi implementado o projeto de triagem telefónica validado nos Açores, que foi já apresentado em vários congressos internacionais.



Paulo Telles de Freitas explica que “há um contacto telefónico único para as 9 ilhas, sendo integrado todo o sistema de emergência e aconselhamento num só local", acrescentando: 

"O que traz de novo é que há um único número de telefone para as pessoas ligarem em situação de emergência de saúde. O enfermeiro responde à chamada, tendo a seu lado, na mesma sala, os responsáveis da Proteção Civil e da Polícia."





A notícia completa pode ser lida na edição de janeiro do Hospital Público.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir