Fórum de Dermatologia com participação recorde: «CHUP na vanguarda da integração de cuidados»

A 32.ª edição do Fórum Dermatologia, que decorreu a semana passada, ficou claramente marcada pelo facto de ter atingido as 1.000 inscrições. Para este recorde histórico de participação muito contribuiu o trabalho de ligação aos cuidados de saúde primários que vem sendo desenvolvido pela equipa do Serviço de Dermatologia do Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP), dirigido por Manuela Selores.

Em declarações à Just News, a médica explica que a edição deste ano "recuperou os grandes temas da Dermatovenereologia clínica, mantendo o formato clássico e renovando a sua vocação de partilha de conhecimentos e experiências com a Medicina Geral e Familiar, mas também com a Pediatria".



"Aposta de sucesso no caráter multidisciplinar"

De acordo com Manuela Selores, os dois dias do Congresso "reforçam a aposta de sucesso no caráter multidisciplinar da abordagem da patologia cutânea" e explica o motivo:

"Quer pelos temas abordados em palestras por dermatologistas da nossa região sobre problemas comuns, quer pelas modalidades de apresentação de casos clínicos conjuntos com a Medicina Geral e Familiar (MGF) e a apresentação de trabalhos científicos sob a forma de póster por colegas de várias especialidades."



A responsável refere ainda que, dada a importante adesão, nos últimos dois anos, aos cursos sobre Teledermatologia, "continuámos a aprofundar o conhecimento nesta área, através da realização do III Curso de Teledermatologia, focada nesta edição na Teleconsulta de Dermatovenereologia" e na qual existe a colaboração do ACES Gondomar.


Corpo Clínico do Serviço de Dermatologia do CHUP

No sábado, e "como já é tradição", o início da manhã esteve reservada para o Simpósio de Dermatologia Pediátrica, "com três temas desafiantes na prática clínica (dermatite atópica, alopecias e hidradenite supurativa)".

Antes da entrega dos prémios e do encerramento, foi ainda organizado um simpósio sobre “Dermatoses genitais masculinas”, em colaboração com a Urologia do Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP).



USF Bom Porto em 2019

"Nesta 32.ª edição tivemos o privilégio de convidar a USF Bom Porto", refere Manuela Selores, sendo este também um dos elementos que distingue o Fórum de Dermatologia: a representação, todos os anos, de uma unidade de saúde pública (USF) para "participar ativamente" no programa da reunião. 

"A seleção de uma USF para organizar connosco a sessão interativa de casos clínicos permite conhecer melhor a realidade e  prática clínica e administrativa dos dois lados envolvidos no cuidado do doente", esclarece a dermatologista.

Na sua opinião, na partilha destas experiências e das boas práticas que têm vindo a ser implementadas, nomeadamente, no âmbito da Teledermatologia, fica também evidente o motivo deste Serviço estar "na vanguarda da integração de cuidados, beneficiando, de forma muito direta, um número crescente de utentes".


Manuela Selores

Desde 1985

Manuela Selores faz questão de recordar que a história do Fórum de Dermatologia remonta ao início dos anos 80 do século passado. A primeira edição teve lugar em abril de 1985. "Na altura, Luís Cunha Viegas, diretor do Serviço de Dermatologia, patrocina a genial ideia de António Massa de organizar este evento científico", refere a médica.

E acrescenta: "Há cerca de 17 aos, ao assumir a Direção do Serviço, iniciei uma reformulação no formato deste evento até ao momento atual, introduzindo um simpósio de Dermatologia Pediátrica e, posteriormente, uma sessão interativa de casos clínicos entre os internos do nosso Serviço e os de MGF de um centro de saúde. Há cerca de 8 anos, introduzimos a possibilidade de trabalhos em pósteres e temos cursos de telemedicina."



Questionada sobre qual o segredo para manter um Fórum durante mais de três décadas, Manuela Selores destaca novamente o "elemento diferenciador", que é a ligação à Medicina Familiar e menciona a "realização já consolidada de estágios no Serviço de Dermatologia do CHUP por parte dos internos de MGF".

Relativamente ao futuro, e independentemente da conjuntura da especialidade, Manuela Selores assegura que o Fórum vai manter-se:

"Vai com certeza ser uma aposta do Serviço nos próximos anos, continuando a ser um importante evento anual, privilegiando o intercâmbio científico e social entre o Serviço de Dermatologia do CHUP e os cuidados de saúde primários."


Manuela Selores faz questão de destacar o particular empenho das secretárias executivas da Comissão Organizadora: Mónica Caetano, Alexandra Rodrigues e Susana Machado

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir