Ensaios Clínicos em Pediatria: SPP dinamiza «participação na rede europeia»

Contribuir para um maior impulso da investigação clínica e reforçar a formação contínua dos pediatras são as duas principais prioridades da nova Direção da Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP). A garantia é dada por Fernanda Rodrigues, presidente da Sociedade no triénio 2017-2019, que reconhece ser "uma grande honra e responsabilidade continuar a servir a SPP, agora neste novo papel".

É no contexto desse dinamismo que a médica, assistente hospitalar graduada de Pediatria do Hospital Pediátrico de Coimbra, adianta que, "dada a importância do tema", será em breve criado o Grupo de Trabalho do Tabagismo.

As Comissões e Grupos de Trabalho da SPP são estruturas organizativas simples que visam "contribuir para a consultadoria e desenvolvimento de projetos, trabalhos e orientações no contexto da SPP", estando já implementados grupos dedicados às vacinas, nutrição, internos, cuidados continuados e paliativos e hipertensão arterial.



A SPP criou entretanto o Grupo de Trabalho de Investigação e Ensaios Clínicos em Pediatria, que, segundo a sua presidente, “dinamizará a criação da Rede Nacional de Ensaios Clínicos em Pediatria e a participação na rede europeia”.

"Continuidade de projetos e ações"

Em entrevista à Just News, que pode ser lida na edição de setembro do Hospital Público, a professora auxiliar da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra faz questão de referir que a nova Direção da SPP iniciou o seu mandato com um programa de "continuidade de projetos e ações" começados por anteriores direções, o que considera ser algo importante.

Por outro lado, a nova equipa manifesta também "muito empenho em desenvolver iniciativas novas nas áreas organizacionais, da formação e investigação e da promoção da saúde da criança e do adolescente".



Formação contínua

No âmbito da formação, a médica chama a atenção para o portal da SPP, onde foi criada a área “Formação Contínua”, acessível através da SPP Multiapp, e explica as várias atividades que se estendem ao longo de cada mês:

- Na 1.ª semana é partilhado um artigo de revisão ou guidelines recentemente publicado, de Pediatria geral ou áreas pediátricas especializadas;
- Na 2.ª semana do mês é divulgada a ‘Imagem do mês’, que inclui uma breve descrição de um caso clínico com uma imagem, seguidos de uma pergunta de escolha múltipla;
- Na 3.ª é partilhado um artigo original recentemente publicado, de Pediatria geral ou áreas pediátricas especializadas;
- Na 4.ª é publicado um caso clínico interativo, com perguntas de escolha múltipla."


Sucesso de prevenção da infeção pelo HPV

A especialista, que é atualmente secretária da European Society for Paediatric Infectious Diseases (ESPID), lembra que, no passado, a maioria das vacinas era dada a lactentes e crianças e se é verdade que este grupo etário "continua a ser uma prioridade, o valor e importância potencial de vacinar adolescentes é cada vez mais reconhecido".

Na sua opinião, um bom exemplo "é o sucesso de prevenção da infeção pelo papiloma vírus humano (HPV), que está associado, entre outros, ao cancro do colo do útero, imunizando raparigas adolescentes, com o benefício adicional de prevenir verrugas genitais nas raparigas vacinadas e nos seus contactos sexuais”.





A entrevista completa pode ser lida na edição de setembro do Hospital Público.

Imprimir