Serviço de Medicina Intensiva do CHUC celebra 60.º aniversário

É já esta sexta-feira que o Serviço de Medicina Intensiva (SMI) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) celebra o seu 60.º aniversário.

"Foi o primeiro serviço de medicina intensiva a ser implementado no País e um dos primeiros da península ibérica", afirma Paulo Martins, diretor do SMI.

O médico sublinha que o Serviço "foi pioneiro não só na implementação de técnicas, como no desenvolvimento de modelos organizativos nos quais assentam hoje os modernos serviços de medicina intensiva, influenciando a evolução destes serviços tanto a nível nacional quanto internacional".


Paulo Martins

De acordo com o especialista, "o seu grau de diferenciação e multidisciplinaridade concorre também para que o hospital onde se insere seja centro de referência na sua região para múltiplas patologias". Uma realidade que contribui para que "o CHUC seja o Centro Hospitalar líder nacional no processo de doação de órgãos".

De acordo com dados divulgados pelo CHUC, o Serviço de Medicina Intensiva conta atualmente com 29 camas de nível III, possui nos seus quadros 21 médicos intensivistas e 109 enfermeiros, internando um total de 700 doentes por ano com patologia médica, cirúrgica e traumatológica.



A sessão comemorativa dos 60 anos da Medicina Intensiva tem início às 16h00, no Grande Auditório do CHUC. Além de recordar as "memórias destes 60 anos", a reunião inclui uma sessão sobre o "Interface da SMI com Serviços do CHUC" e um debate sobre a organização e o futuro dos SMI, onde se procurará responder à questão: "De que forma é que a Medicina Intensiva influenciará o Hospital?".

O programa pode ser consultado aqui.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir