Neurocirurgia do CHUC implanta «pela primeira vez, um dispositivo inovador» em vítima de AVC

Uma equipa do Serviço de Neurocirurgia, sob a direção de Marcos Barbosa, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) realizou, no último sábado, a "implantação de um dispositivo inovador, que permite combinar uma irrigação automatizada com uma aspiração controlada, através de um cateter de duplo lúmen".

Em comunicado, o CHUC salienta a relevância da intervenção, sublinhando tratar-se "da primeira vez que se realiza no país". A cirurgia foi efetuada a um doente do género masculino, de 56 anos de idade, vítima de um AVC hemorrágico, que se estendia ao espaço intraventricular.

De acordo com a explicação da equipa, "o cateter é introduzido dentro do ventrículo, favorecendo assim uma drenagem mais completa e reduzindo a possibilidade de bloqueio do cateter, permitindo ainda uma monitorização contínua da pressão intracraniana, tudo apenas num único sistema".



É também referido que “depois de efetuada a cirurgia, este tipo de doentes tem necessidade absoluta de cuidados neurocríticos, razão pela qual o doente ficou internado no Serviço de Medicina Intensiva do CHUC, onde continua o seu tratamento.”

É ainda acrescentado que, “com este novo dispositivo, implantado pela primeira vez no CHUC e em Portugal, esperamos poder contribuir para melhorar significativamente os resultados do tratamento desta grave patologia, que tem uma mortalidade superior a 50%, aos 30 dias”.

O dispositivo foi aprovado no ano passado pela União Europeia e pela FDA dos Estados Unidos da América.



Imprimir