«Muitos enfermeiros de reabilitação não exercem as suas competências»

De acordo com Isabel Ribeiro, “muitos dos enfermeiros de reabilitação não estão a exercer as suas competências”, tendo os hospitais e as unidades de cuidados continuados ainda um longo caminho a percorrer nesta matéria.


Em declarações à Just News, a presidente da APER - Associação Portuguesa dos Enfermeiros de Reabilitação lembra que as competências do enfermeiro especialista em Enfermagem de Reabilitação estão bem definidas num regulamento publicado pela Ordem dos Enfermeiros.

Nas suas palavras, “o enfermeiro de reabilitação inicia o processo de reabilitação logo após o incidente agudo, sendo a este profissional que cabe mobilizar o doente desde o início, de modo a evitar complicações articulares e alguma imobilidade”.

Segundo a enfermeira especialista, “cabe ao enfermeiro de reabilitação fazer o posicionamento do doente e incentivá-lo desde cedo a fazer o levante e a manter a sua posição ortostática”.

O objetivo da intervenção deste profissional é, sobretudo, conseguir que o doente, "quando não tem força, vontade ou conhecimento, faça as suas atividades de vida/autocuidados com vista a preservar a sua autonomia".



Detém ainda conhecimentos para identificar diagnósticos de enfermagem que têm como objetivo a independência e autonomia, bem como a qualidade de vida, bem-estar e inserção social do doente, implementando intervenções que previnam a incapacidade, promovam a melhoria e maximizem o potencial de recuperação da pessoa.

De acordo com Isabel Ribeiro, habitualmente, num hospital central, a necessidade da presença dos enfermeiros de reabilitação é “evidente e necessária” nas unidades de AVC, bem como nos serviços de Medicina, de Neurocirurgia, de Neurologia, de Ortopedia e Traumatologia.

O seu papel tem ainda relevância na Cirurgia Plástica e na Cirurgia Vascular e nos diversos serviços de especialidades cirúrgicas, com grande enfoque para a preparação pré-cirúrgica, sobretudo cinesiterapia respiratória e prevenção das sequelas da imobilidade, no sentido de fazer com que o pós-operatório seja melhor.

Póvoa de Varzim recebe Congresso Internacional de Enfermagem de Reabilitação

Entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro, realiza-se, na Póvoa de Varzim, o Congresso Internacional de Enfermagem de Reabilitação 2017. O evento, organizado pela APER, em parceria com a Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Reabilitação da Ordem dos Enfermeiros (MCEER), presidida por Belmiro Rocha, centrar-se-á no tema “Acessibilidade em Saúde: garantir a qualidade de vida”.

Ao debruçar-se sobre o tema, a presidente da APER refere: “Hoje em dia, existem muitos recursos em Saúde, mas nem todas as pessoas têm acesso aos mesmos. Para que as pessoas se possam manter sãs e bem devem ter acesso aos cuidados de saúde desde o início.”

Uma das questões que será debatida no evento prende-se com os cuidados na saúde escolar. Serão abordadas algumas orientações a nível escolar, como, por exemplo, posturas corretas, alimentação e formas de vida saudável.

A relação da acessibilidade em saúde com as carreiras, sobretudo na área da enfermagem, será outro dos temas em discussão. “A saúde acaba por ser um bem-estar físico e psíquico e, se não tivermos uma carreira que de alguma forma nos satisfaça, nos traga motivação, isso também, por si só, é motivo de doença.”

Durante o Congresso realiza-se ainda o lançamento dos livros "Manual de Radiografia do Tórax para Enfermeiros: do conceito à prática" e "Enfermagem de Reabilitação - Um itinerário de evidência científica".

O evento que tem início este mês decorre num período particularmente ativo da APER. O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que se assinala a 3 de dezembro, será comemorado a 2 de dezembro, através da realização de uma atividade dirigida a pessoas com deficiência, que terá lugar no Clube Naval Povoense.

Por outro lado, e entre outras ações, a APER marcou presença, no início do mês, no III Seminário Internacional de Atualidades em Enfermagem de Reabilitação, em Ribeirão Preto, Brasil, tendo a anterior edição do evento sido realizada em Portugal, paralelamente ao Congresso da APER 2016.




Imprimir