Medicina Familiar: internos querem «promover a qualidade do Internato»

São mais de meia centena os médicos internos de Medicina Geral e Familiar que estão envolvidos na organização das II Jornadas do Internato da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo, evento que se vai realizar no início de outubro, na Amadora.

Em declarações à Just News, Ana Sofia Vitorino, da Comissão Organizadora, sublinha: "Desde o primeiro instante que existiu um grande interesse dos médicos internos em envolver-se na organização".

De acordo com a médica interna da UCSP Parede, "quando convidamos os internos para estarem presentes na primeira reunião (para formar a Comissão Organizadora das Jornadas), constatamos que havia um grande interesse em participar no evento. Por esse motivo, e após discutir com os internos o número excessivo de candidatos, foi aprovada a realização de um sorteio aleatório, ficando incluídos os primeiros 52 internos selecionados."
 
Foi precisamente esta "grande adesão" dos médicos internos da ARSLVT que permitiu a criação de 7 grupos, com o propósito de "desenvolver diferentes aspetos relativos à organização das Jornadas na preparação do evento: Científico, Resumos, Logística, Apoios, Imagem, Divulgação, Social".



Internato: "Realidades e desafios"

Inês Venâncio, interna da USF Oriente e uma das responsáveis pela vertente científica da reunião, salienta que, "inevitavelmente, existirá um debate acerca do Internato de MGF na ARSLVT, com reflexão sobre as respetivas "realidades e desafios".

Nesta sessão "serão discutidas questões quanto ao sistema de avaliação, perspetivas após o término da especialidade e futuro do Internato face às mudanças no acesso à especialidade". Nesse sentido, será divulgado um formulário "para que todos os internos possam ver respondidas as suas questões."


Inês Venâncio e Ana Sofia Vitorino, durante uma das reuniões de preparação das Jornadas

"De olhos postos no futuro"

Esta sessão dedicada ao Internato inspirou, aliás, o lema do próprio evento - "De olhos postos no futuro". Segundo Mónica Fonseca, outra das coordenadoras do grupo Científico e médica interna da USF Arco, "não foi em vão que o tema escolhido para as 2ª Jornadas de MGF da ARLVT se relaciona com o futuro da especialidade" e explica o motivo:

"Após um longo período de evolução e reconhecimento importantes, desde os anos 80, a Medicina Geral e Familiar depara-se na atualidade com diversos desafios. Um dos desafios mais recentes relaciona-se com a adoção de medidas por parte da tutela que se focam no aumento forçado e irrefletido de capacidades formativas no Internato médico."

Na sua opinião, "esta realidade terá consequências tanto imediatas, no que se refere à qualidade formativa de novos especialistas, como consequências futuras, pelo risco de se excederem as necessidades de médicos de família no nosso país."

Inês Venâncio refere ainda: "Todos sabemos que a carência de médicos de família é uma realidade, no entanto a resolução deste problema deverá seguir uma estratégia bem planeada e refletindo as necessidades do país bem como as possibilidades e condições de formação existentes no terreno."


Inês Venâncio, Hélder Vaz Batista, Ana Sofia Vitorino e Helena Costa Pinto, uma das coordenadoras do grupo de Logística.

"Gestão de uma lista de utentes"

Além de um conjunto significativo de workshops, o programa contempla a realização de outras sessões plenárias.  Assim, terá lugar uma sessão "onde pretendemos desmistificar todo o processo inerente à gestão de uma lista de utentes, explorando alguns dos conceitos respeitantes à organização dos cuidados de saúde primários".

Serão também debatidos os Cuidados Paliativos, "nomeadamente, a organização e rede de Cuidados Paliativos, o luto nos profissionais de saúde e cuidados em fim de vida. Teremos ainda um debate acerca de literacia em saúde e/ou prevenção quaternária".

"Fazer mais e melhor"

Hélder Batista, responsável pelo grupo da Imagem, recorda que as I Jornadas do Internato de MGF da ARSLVT, que decorreram em 2016, tiveram "um grande e reconhecido sucesso, quer na qualidade das sessões e trabalhos apresentados, quer na recetividade por parte dos internos e orientadores da ARSLVT". Contudo, reconhece que para esta 2ª edição, "o objetivo será fazer mais e melhor, mantendo-nos fiéis à matriz muito própria que este evento tem".

Segundo o médico interno da USF Conde da Lousã, "este é um evento de, e para, os vários intervenientes do Internato na ARSLVT, prevendo-se a participação de mais de 500 médicos."

E acrescenta: "Pretendemos contar com a participação de maior número de colegas e queremos ir ao encontro das suas expetativas – quer na construção do programa científico, que contemplará também temas socioprofissionais sobre o internato de Medicina Geral e Familiar, quer no seu componente social."



As inscrições para as II Jornadas do Internato de MGF da ARSLVT, abertas desde o dia 20 de agosto, são gratuitas e podem ser efetuadas aqui até dia 23 de setembro. O evento realiza-se dias 9 e 10 de outubro.
Contacto: jornadasinternatomgf@gmail.com 


seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir