Doente crónico: Papel do enfermeiro de Reabilitação na «minimização das incapacidades»

De 1 a 3 de dezembro, realiza-se, no Hotel Montebelo, em Viseu, o APER 2016 - Congresso Internacional de Enfermagem de Reabilitação e o II Seminário Internacional de Atualidades em Enfermagem de Reabilitação, subordinado ao tema “Acrescentar Qualidade de Vida: A reabilitação e a cronicidade”. Isabel Ribeiro, presidente da Associação Portuguesa de Enfermeiros de Reabilitação (APER), destaca que o evento ocorre numa altura em que está a ser revisto o Estatuto do Doente Crónico.

Em declarações à Just News, Isabel Ribeiro afirma que, “com o envelhecimento da população, há cada vez mais pessoas com doenças crónicas potencialmente incapacitantes que podem limitar a sua funcionalidade, sobretudo nas atividades de vida diárias”.

Na opinião da presidente da APER, faz todo o sentido refletir sobre a importância da intervenção do enfermeiro de reabilitação na minimização do desconforto da cronicidade e no aumento da qualidade de vida destes doentes, uma vez que estes têm uma patologia crónica que os acompanhará ao longo da sua vida e que, com o agravar da idade, vai trazendo algumas incapacidades.



“Pensamos que, com a intervenção do enfermeiro de reabilitação, as incapacidades podem ser minimizadas e o doente pode ter uma maior qualidade de vida”, acrescenta.

Isabel Ribeiro considera relevante que a tutela entenda que “o papel do enfermeiro de reabilitação é importante não só numa fase aguda ou mesmo numa fase de recuperação, mas também quando o doente está estável e precisa de melhorar a sua funcionalidade (ou pelo menos mantê-la para que não agrave)”.

Durante o congresso serão discutidos temas como o “Impacto económico das doenças crónicas:  Orientações políticas e prioridades em cuidados de reabilitação “, “Enfermagem de Reabilitação na comunidade” e “Enfermagem de Reabilitação (na reforma) da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados”.

De destacar a apresentação dos livros “Enfermagem de Reabilitação à pessoa ao longo do ciclo de vida” e  “Do hospital para casa, e agora?”, bem como do Projeto Healthcare Excellence: "Capacitar para melhor cuidar - o cuidador no projeto Vida Ativa", desenvolvido no Hospital de Vila Franca de Xira com o objetivo de preparar os familiares e cuidadores para a prestação de cuidados no pós-alta.

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, assinalado a 3 de dezembro, será comemorado através da realização de uma atividade dirigida a pessoas com deficiência, que terá lugar na piscina Forlife do Palácio do Gelo, em Viseu.

O evento, que é organizado pela APER, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil), e a Escola Superior de Saúde de Viseu, conta com o patrocínio científico da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR).



O programa pode ser consultado aqui

Podem ser consultadas mais informações sobre o evento aqui.

Imprimir