Comportamentos aditivos: preparar para o «desconfinamento e a gestão das ressacas»

A Sociedade Portuguesa de Psicossomática (SPPS) realiza, esta quinta-feira à noite, um webinar intitulado "Droga de confinamento e comportamentos aditivos". Uma ação que pretende reunir variados profissionais e que conta com a intervenção de dois membros fundadores do Centro das Taipas, que desenvolveram papel relevante neste centro de tratamento de toxicodependência.

"Para que a libertação do garrote não seja sinónimo de hemorragia"

De acordo com a psicanalista Patrícia Câmara, esta iniciativa reveste-se de particular importância, desde logo porque, nesta fase da pandemia da covid-19, se avizinha um progressivo desconfinamento da sociedade portuguesa, sendo necessário perspetivar as respetivas repercussões: "A impulsividade e necessidade podem conduzir a adopção de comportamentos de risco com consequências danosas."

Na sua opinão, "cabe aos terapeutas este olhar cuidado que vinca a importância de ajudar a refletir, ressignificando as necessidades, para que a libertação do garrote não seja sinónimo de hemorragia".


Patrícia Câmara

Segundo a especialista e vice-presidente da SPPS, "parece ser inquestionável que este confinamento, quer no seu sentido mais estreito, quer na sua concepção mais ampla, tem impacto nos comportamentos aditivos. Resta pensar como será o desconfinamento e a gestão das ressacas, sabendo que todos vivemos um período de privação que provavelmente não termina no dia em que termina o estado de emergência."

"Saúde numa perspectiva biopsicossocial"

O webinar que a Sociedade Portuguesa de Psicossomática vai organizar sobre "Droga de confinamento e comportamentos aditivos" faz parte dos Encontros de Debate Multidisciplinar, sessões que procuram "promover o pensamento e a reflexão em conjunto sobre diversas temáticas associadas à saúde numa perspectiva biopsicossocial".

Salienta Patrícia Câmara que "a especificidade do momento atual pede-nos, mais do que nunca, que atendamos às margens para proteger a globalidade da saúde". E, dessa forma, que sejam substituídas "clivagens ou priorizações, que se centram no que é tido como mais saudável, por integrações, numa atitude assente numa abordagem verdadeiramente psicossomática e de expansão da saúde que reconhece a margem que existe em cada um de nós".

Nesse sentido, a sessão desta quinta-feira, agora em webinar, pretende "exatamente trazer para o centro um segmento da sociedade que pode parecer estar apartado do seu todo".

E sublinha: "O lugar das vivências dos comportamentos aditivos, quer no que diz respeito à sua continuidade quer no que diz respeito ao seu aumento ou redução deverá ser um ponto importante a refletir e a abordar na intervenção terapêutica."



"Prevenir é antecipar"

Luís Duarte Patrício é o orador convidado deste debate e "procurará fazer-nos repensar e ressignificar aquilo a que chamamos droga, trazendo-nos também para o centro de um confinamento que podíamos pensar estar só na casa dos outros", adianta Patrícia Câmara.

O psiquiatra é o autor da Mala da Prevenção, um projeto pedagógico, com atividades a nivel nacional e internacional, que visa a "prevenção do mau uso e do abuso de substâncias e de atitudes e comportamentos de risco para a saúde individual, familiar, comunitária, social e ambiental". "PREVENIR É ANTECIPAR. ATRASAR É PIORAR" são duas das mensagens centrais deste projeto.

A intervenção de Luís Duarte Patrício será comentada por Jorge Câmara. "Ambos foram pioneiros, entre outros, no tratamento de pacientes adictos, tendo iniciado a sua atividade no Serviço de Psiquiatria do Hospital de Santa Maria em 1980 e 1983 respetivamente".

Esclarece ainda Patrícia Câmara que, em 1987, "fizeram parte dos membros fundadores do Centro das Taipas, primeiro centro de tratamento de toxicodependência por iniciativa do Ministério da Saúde", Luís Patrício assumiu a Direção deste Centro até 2008, "estando ligado ao projeto de descriminalização das drogas em 2001". Já Jorge Câmara foi chefe de serviço das Taipas até 2012 "e tem trabalhado na área da psiquiatria psicodinâmica e psicanálise".

O webinar conta também com a intervenção de Marco Torrado, membro da Direção da SPPS e investigador na área dos comportamentos aditivos numa perspectiva psicossomática, que irá moderar a ação, juntamente com Patrícia Câmara.

A inscrição pode ser efetuada aqui.
A iniciativa da SPPS é dirigida em particular a profissionais, estando, no entanto, a participação aberta a todas as pessoas interessadas no tema em debate.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir