1700 farmacêuticos adquirem competências no Centro de Simulação Biomédica de Coimbra

Em 6 anos, o Centro de Simulação Biomédica (CSB) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e a Ordem dos Farmacêuticos já formaram 1700 dos 2600 farmacêuticos (hospitalares e comunitários) da região Centro.

De acordo com o coordenador executivo do CSB, Francisco Maio Matos, “em cada local de trabalho relacionado com a Saúde devem existir profissionais devidamente formados e creditados para a resolução de potenciais situações críticas que possam ocorrer”.


Francisco Maio Matos

“Todos os profissionais de saúde devem ser alvo de uma intervenção específica com vista à potenciação das suas capacidades, constituindo-se elos de segurança do sistema de saúde”, acrescenta o também coordenador da Unidade de Cirurgia de Ambulatório do CHUC.

Francisco Maio Matos conta que, com base nesta missão, surgiu a oportunidade de estabelecer um protocolo com a Ordem dos Farmacêuticos, tendo sido criado inicialmente um Curso de Suporte Básico de Vida, que já somava no início de fevereiro 37 edições, de modo a que os farmacêuticos consigam reconhecer e intervir em situações críticas.



Posteriormente, foi criado um segundo curso de Administração de Medicamentos Injetáveis, que na mesma data atingiu a 31.ª edição. Este aborda não só as condições de segurança essenciais, mas também as bases para essa administração. Pretende dar resposta a questões sobre como fazê-lo pela via subcutânea e intramuscular” e “como reagir perante uma reação adversa face ao injetável administrado”.


Grupo de farmacêuticos

Nas palavras de Mafalda Martins, coordenadora pedagógica do CSB, "estes cursos representam um passo em frente no que diz respeito à segurança dos utentes que frequentam as farmácias”, obrigando a uma recertificação.

Todos os formadores do CSB são certificados em simulação. “São, na sua maioria, profissionais de saúde do CHUC e trabalham frequentemente connosco nas formações que ministramos, quer aquela que é dada no contexto de pós-graduação a médicos de diferentes especialidades, quer a outros profissionais, como médicos dentistas, enfermeiros, farmacêuticos e técnicos de Radiologia”, diz a também coordenadora do Internato de Formação Específica de Anestesiologia do CHUC.

10 anos de uma atividade "bastante intensa"

O CSB de Coimbra completou 10 anos em dezembro de 2018. Desde o início que está sob a alçada do Serviço de Anestesiologia do CHUC que, na altura em que foi criado, era dirigido por José Martins Nunes.

Desde 2016 que esse cargo é ocupado por Lubélia Pegado que é simultaneamente diretora do CSB. De acordo com a anestesiologista, desde que o Centro foi criado que mantém uma atividade “bastante intensa”, apostando no estabelecimento de protocolos com diversas entidades, como a FMUC ou a Sociedade Portuguesa de Anestesiologia.


Fernando Regateiro (presidente do Conselho de Administração do CHUC), Ana Cristina Rama e Mafalda Martins

Formações exigem creditação

No último mês de mandato como presidente da Secção Regional do Centro da OF, Ana Cristina Rama, que, curiosamente, assinou há seis anos o protocolo entre o CSB de Coimbra e a OF, marcou presença nas edições dos dois cursos testemunhadas pela Just News, no início de fevereiro.

“Estas formações têm de ser creditadas e apenas algumas entidades têm competências para poder ministrar estes cursos, como o CSB de Coimbra”, refere.



Distribuído em serviços e departamentos de todos os hospitais públicos, o jornal Hospital Público promove uma partilha transversal de boas práticas entre pares, contribuindo para valorizar o Serviço Nacional de Saúde e os seus profissionais.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir