3.ª edição do projeto «Coimbra unida pelo coração»

"Mobilizar os diferentes recursos de saúde e outros da comunidade de Coimbra para a prevenção e tratamento da doença cardiovascular". Este é o objetivo central do projeto "Coimbra unida pelo coração".

Tendo sido impulsionada pela Delegação Centro da Fundação Portuguesa de Cardiologia, a iniciativa conta com o envolvimento das quatro Unidades de Cuidados Comunitários de Coimbra (ACeS Baixo Mondego), do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

Lançada em maio de 2016, "Coimbra unida pelo coração" pretende criar "uma rede comunitária de serviços de saúde" que possibilite a identificação precoce dos utentes de Coimbra com risco cardiovascular, incentivando-os a um estilo de vida saudável. Visa igualmente melhorar a vigilância de saúde dos utentes com risco cardiovascular e monitorizar os resultados na área da prevenção e tratamento da doença cardiovascular. 

À semelhança das anteriores edições, a ação deste ano, agendada para dia 19 de maio, fica marcada pela realização da "Gincana do Coração", onde os utentes podem "avaliar o seu risco de doença cardiovascular fatal nos próximos 10 anos (SCORE) e receber informação especializada em vários postos temáticos dispersos pela cidade (estilos de vida saudável, alimentação saudável, consumo de água e álcool, gestão do stress, treino de suporte básico de vida, cessação tabágica e atividade física)".

A atividade conta com a participação de cerca de 100 pessoas "numa equipa multidisciplinar", de que fazem parte enfermeiros, médicos de família, cardiologistas, pneumologistas, técnicos de cardiopneumologia, psicólogos, nutricionistas, instrutores de zumba, de Chi Kung e osteopata.



Durante a "Gincana do Coração", os utentes são convidados a passear por coimbra, de autocarro gratuito, passando pelos postos que quiserem (com recurso a um mapa e pulseira identificativa). Em cada um dos postos, os utentes têm aconselhamento personalizado às suas necessidades, utilizando atividades lúdicas que aumentam assim a adesão à iniciativa. No Parque do Choupalinho existem atividades dedicadas à saúde mental e física  (Chi Kung, Zumba e Massagens).



Segundo Filipa Homem, coordenadora do projeto, "todos os dados obtidos são enviados para as respetivas Unidade Funcionais dos Cuidados de Saúde Primários para registo nas plataformas informáticas e análise do estado de vigilância de saúde dos utentes".

Nos casos em que se verifique um estado de saúde "não adequado ao risco cardiovascular, o utente é convocado para uma consulta pela sua equipa de saúde familiar. Seis meses após a intervenção, serão feitos contatos telefónicos e via email para avaliação de impacto da intervenção e avaliação de modificação de comportamentos de risco."

A inscrição pode ser efetuada aqui.

seg.
ter.
qua.
qui.
sex.
sáb.
dom.

Digite o termo que deseja pesquisar no campo abaixo:

Eventos do dia 24/12/2017:

Imprimir