1.º Encontro da Associação Portuguesa de Psicopatologia

É com a participação de psicólogos, psiquiatras e outros especialistas nacionais de várias universidades e entidades, mas também de oradores da Dinamarca, Inglaterra e Espanha, que a Associação Portuguesa de Psicopatologia (APPSICO) vai organizar, em Lisboa, o seu 1º Encontro, que decorrerá nos dias 8 e 9 de abril.

O evento, que terá lugar na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, irá promover o debate sobre o passado, presente e futuro da psicopatologia, a importância da psicopatologia nos dias de hoje, as diferentes perspetivas na psicopatologia e psicoterapia, o contributo da psicopatologia ao longo das várias fases da vida, interface entre psicopatologia e neurociências, entre outros temas.

Na sessão de abertura estarão presentes o presidente e vice-presidente da APPSICO, respetivamente, Daniel Sampaio, diretor do Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Santa Maria, e Diogo Telles Correia, professor auxiliar convidado de Psiquiatria e de Psicopatologia na Faculdade de Medicina de Lisboa.

Psiquiatras, internos de Psiquiatria, psicólogos, estudantes de Psicologia, neurologistas, enfermeiros e profissionais de saúde mental são os destinatários desta 1.ª reunião da APPSICO. Tendo como lema "Re-Descobrir a Psicopatologia", o encontro é recomendado pelo Conselho Científico da Faculdade de Medicina de Lisboa e pela Ordem dos Psicólogos. 

A APPSICO (Associação Portuguesa de Psicopatologia) é constituída por um conjunto de psiquiatras, psicólogos e outros técnicos da área da Saúde Mental. A associação tem como objetivo "a investigação em psicopatologia e psiquiatria, designadamente através da organização, desenvolvimento e acompanhamento de projetos de investigação, da organização de congressos científicos e do incentivo à edição de livros e artigos de especialidade".


O programa pode ser consultado aqui.
Para mais informaçõesassociacaoappsico@gmail.com


Inscrição: 50€

Preço reduzido: 25€ - internos de Psiquiatria, estagiários de Psicologia, alunos pré-graduados de Medicina e Psicologia, estudantes de Enfermagem e outros estudantes.

Imprimir